28 outubro, 2006

Quando as asas param de bater


Hoje, como já não acontecia há muito muito tempo, senti que me cortavam as asas, que arrancavam todos os filamentos suspensos entre artérias que se cruzam em mil labirintos, formando aquele sonho que continuamente me faz planar... Nem sei bem como tudo começou, como as palavras foram saindo na direcção contrária à do vento e se atiravam a mim e a ti como gumes cortantes de um qualquer sabre criado pela ira, pela raiva, pelas lágrimas que teimam em cair contra a vontade da minha razão, sendo, porém, poucas para acalmar, ou calar, o sentimento gritante que continua, ininterruptamente, a chamar-te para dentro de mim. Em tempo de guerras não se apuram culpas ou arrependimentos, busca-se, ainda quem em vão, a união para a paz.... cada vez mais efémera, cada vez mais fugaz... finita... Queria poder arrancar-te do meu peito, tirar essa imagem de todos os meus sonhos e, acima de tudo, emudecer as vozes que me vão repetindo, e torturando, com as palavras Como doem as palavras trocadas em vão, como custa saber que elas vieram de ti, como já nem sei quem tu és ou o que és de mim... Pode ser que um dia, uma hora, um momento que até já passou, tudo se transforme em pó, cinza difusa que o vento vai espalhando através dos dias sem cor. Talvez aí volte o bater das minhas asas. Resta-me, nem que por hoje, encolher-me nesta pétala, e deixar passar o sol, a lua, a luz,...

2 comentários:

Eldazinha disse...

Só nos cortam as asas se deixarmos...
Só arrancam de nós...
a nossa essência...
se não voarmos dia após dia rumo à felicidade...
Queres voar.... voa...
Vagueia pelo mundo e descobre o que o calor do vento...
A intensidade do vento...
Muda na ocasião mas consegues sempre suportá-lo...
Porque és uma forte, destemida e grande mulher!
Só nos derrubam se deixarmos e fizermos por isso!
Quem ama perdoa... mas não sempre...
Há pontos finais... que nos libertam... para novos rumos e desafios...
Encontrá-los é difícil...
Mas segue o coração e verás se eles se entrosam contigo ou não...


Beijos... anima-te...

bravo disse...

Obrigado pela visita :D
Ah, mas eu mantenho-me laranja até ao fim lol!