10 janeiro, 2007

renascer das cinzas

Sinto que lentamente, bem devagarinho ao ritmo do próprio Inverno, vais desaparecendo de mim, distanciando o teu ser da minha própria memória toldada ainda por sentimentos vis. As marcas em mim encrustadas, e que eram o teu cheiro, sabor, toque, riso, olhar,... , vão se desprendendo e perdendo na imensidão dos pensamentos que se atravessam pelo caminho. Ainda não sei o rumo a seguir, a estrada que me levará aonde nem sei se quero chegar. Cá dentro movem-se as areias, formam-se novas dunas, criam-se sulcos marcados pela solidão, pela ausência, não a tua mas a de mim mesma, pela rotina da mente que vai uma e outra vez caindo num remoinho de lembranças... todas... ou quase...
Sinto que em mim o tempo passou e que as folhas da nossa árvore foram caindo, uma a uma, sem vontade de regressar, voando para longe ao sabor das correntes, dos risos e das lágrimas. Fiquei nua, despida como essa árvore que afinal não era mais que um pequeno arbusto queimado pelo fogo que te consumia e que acabou por me arder mais que doer. Fui cinza, fui pó, fui um sem número de pequenos nadas entre o tudo que me rodeava, entre os vultos e as sombras, entre espaços escuros longes da luz que eu tivera cá dentro.
Sinto que estás cada vez mais longe, mais distante da semente que entretanto consegui germinar em mim. Continuo despida mas hei-de ter folhas, hei-de ter frutos, hei-de ter asas e vida em mim.
Sinto que vou renascer... sou fénix!

7 comentários:

Eldazinha disse...

É o vazio que ataca... depois dum tudo perfeito, mas imperfeito de duração....
Cair e erguer é a vitória mais justa dessa vida.
bjokas (já so falta comentar o mês de Dezembro!)

Little Fairy disse...

Hoje não penso em ti, quero escapar das malhas deste Amor que me faz sofrer, quero navegar por mares mais calmos, menos tortuosos, quero perder-me à deriva de momentos que sonhei e onde tu não pertences, não quero ouvir a tua voz, oiço o mar de sonhos que me leva nas suas ondas de Paz, para um mundo muito longe daqui, fora deste Universo que se virou contra mim, as palavras que te escrevo não são as mesmas que lês, levo as cartas, onde se escondem as palavras que nunca te escrevi, não vale a pena sonhar mais, apenas quero partir...

bravo disse...

Fénix? Fónix!!! ;)
Agora a sério, boa sorte para este novo ano, que tudo te corra pelo melhor.

troianaa disse...

Mary:

Na vida tudo se cura, tudo passa. Não vou dizer mais nada, deixo apenas uma frase...

“É um novo começo, um novo dia, uma nova vida” – Nina Simone

Este ano vamos ser todas muito felizes!!!
Beijo grande

Joana disse...

sou fénix contigo
*
*
*

Conspiração das cores disse...

oleehhh!! Tudo bem? Essas festinhas foram boas?
Em relacção as encomendas posso fazer as duas pregadeiras. Também já tenho a joaninha feita que me tinhas emcomendado. Em principio este fim de semana vou estar com a Cátia e entao dou te as tuas encomendas. O preço de cada pregadeira é o do costume, 3.00 € cada pregadeira.
ahh a pregadeira preta e beije a flor é com enchimento ou nao?
bj bj

vv disse...

Não sendo tão profundo quanto os meus caros colegas, folgo em saber que começas a recuperar.
Ano Novo, vida nova! "That's the spirit!"
***