17 março, 2009

Prozac... precisa-se

é que a vidinha de toda a gente parece.me actualmente mais interessante que a minha que n ata nem desata nem sai da cêpa torta.
n gosto de cinzento, n sei viver com a indefinição, incerteza, o lusco-fusco.
estou aqui mas tanto podia estar ali, acolá, além e isso não me basta.
ando assim mas se talvez andasse de outra maneira e estivesse noutro sítio o meu mundozinho teria mais cor... e ainda assim, talvez não.
e isso tudo, esse vai-não-vai, esse rame-rame, essa mesmice cansa-me bem mais que duas aulas seguidas de ginásio.
é o cansaço do cérebro que se arrasta a pensar, é a procrastinação do futuro, é a lassidão, a frouxidão dos actos e cada vez mais a inércia de agir.
não, não estou deprimida. estou é fartinha de muita coisa e a precisar de drogas legais, umas fluoxetinazitas 'faxavor', uns pozinhos de perlimpimpim.


sou uma fraude, é o que é.

6 comentários:

mik disse...

Já dizia o Variações

Esta insatisfacao
Nao consigo compreender
Sempre esta sensacao
Que estou a perder

Tenho pressa de sair
Quero sentir ao chegar
Vontade de partir
P'ra outro lugar

Vou continuar a procurar
A minha forma
O meu lugar
Porque até aqui eu só:
Estou bem aonde eu nao estou
Porque eu só quero ir
Aonde eu nao vou
Porque eu só estou bem
Aonde eu nao estou

manzas disse...

Tocavam os raios ensolarados e madrugadores
Nas vastas planícies, terras por conquistar…
Do chão brotavam vidas e esperanças de amores
Colhidas por ninfas ao som de flautas, a dançar

Mas nessas terras, também corriam ventos de tirania
Trazidas por lordes e senhores de um Rei ditador…
Cobrando liberdade a um povo que por ela ardia
Forçados às leis impostas pelas espadas, suor e dor

Um resto de uma agradável semana!

Bem-haja!

O eterno abraço…

-MANZAS-

Anónimo disse...

somos duas...mas a mim a raiva, a revolta e a angústia ainda me vão dando uma certa cor à vida! Se bem que a dispensava...


Cátia

Daniel Silva disse...

clap clap clap

é mesmo isso. somos dois. mas ha mais: escreves de uma forma fluente como aquelas que gosto de ler nos livros e que pouco se encontra. Dás de rajada tudo e sem poeira. Percebe-se bem.

Vai um descansito, uma nao pensar em nada?

bjs

Anónimo disse...

Mik essa é a minha música...


Cátia

Anónimo disse...

Mais uma vez me fazes rir,adoro a tua visão das coisas! beijos... :)