26 junho, 2008

em greve emocional

Como o ano já vai avançado, resolvi parar para um curto balanço da minha vida amorosa nos últimos seis meses. Cheguei à conclusão que de amoroso não teve nada e que não passaram de enormes flops.
(agradecimentos à estrela Cristina pela fantástica expressão: flops amorosos)


Tivemos o V1, o V2, o B e o A... o que para amostra do alfabeto, e meio ano, já me chega!!!!



V.1 - Quando finalmente rola qualquer coisa, à porta do apartamento dele, diz: "Ah e tal, não te posso convidar pa subir porque a minha namorada está lá em cima". (não, eu não sabia que ele namorava)



B. - Descobri que os piropos que me mandava eram os mesmo que mandava a dezenas de miúdas de 17/18 anos e ele com 29....



A. - No último encontro que tivemos quis contar-me que teve de deixar a ex porque não tinha tempo para ela. Nunca mais o vi...



V.2 - Depois de algum tempo e de algum envolvimento (numa estória confusa e anterior às supramencionadas) resolve que o que quer é ir montar cavalos para a Normandia, depois de admitir que até se esquece de mim como se esquece de toda a gente.



Em suma, não me lixem.
Acabei de entrar em GREVE EMOCIONAL!!!

7 comentários:

Taberneiro disse...

nao te podes queixar. se fores a ver... em cada mês e meio tiveste um "relacionamento" diferente ;P*

Mente Despenteada disse...

Se há aquele ditado popular "não há fome que não dê em fartura", no teu caso a fartura deu foi em greve. Se calhar não é pior parar um pouco, pra pensar na vida. E ter bem assente a ideia de que vales mais, muito mais, do que tens encontrado. Não há, contudo, que desesperar, porque o amor é mesmo assim: surge sem aviso, no momento mais inesperado, e de nada vale ansiar por ele antes da data prevista. Não faças é greve dos amigos, que são muito raros e muito valiosos. Beijinhos

Anónimo disse...

Já vi que houve desenvolvimentos com o V2...Amiga deixa de perder tempo com gente que não sabe o que anda a fazer nesta vida...dedica-te a ti e tal como diz a nossa querida Mente Despenteada "...o amor é mesmo assim: surge sem aviso, no momento mais inesperado, e de nada vale ansiar por ele antes da data prevista."

Beijos para ti e não faças greve dos amigos!! O trabalho também não é tudo minha querida!!!

Little Fairy

Pall Mall disse...

Descobri este blog através da Cristina. Já reparei que o que não falta por aí são corações despedaçados. pois é, o tal "medo do compromisso" e coisas tais.


Acho que tens direito à tua greve emocional, mas a minha experiência diz que isso só valeria se durasse muito tempo. E os instintos são propriamente domaveis...


Enfim, boa sorte na vida, e força aí. Pode ser que tenhas sorte e que o próximo rapaz não seja tão pulha... Beijos!

Cristina disse...

Oieeeee... a expressão "flops amorosos" é a única coisa positiva que retiro dos meus próprios (imagine-se) flops amorosos.

Em 5 meses, tive:

o M. - idiota até dizer basta e com comportamentos dignos de uma pessoa bi-polar;

o E. - "esqueceu-se" de me avisar que continuava apaixonado pela ex-namorada, que voltou, e que (de repente) voltou a ser namorada (e que por acaso, pelo meio, já me ameaçou, sem que ele soubesse);

o E.2 - o meu quase eterno "amigo colorido" que só me via, quando lhe apetecia e tinha tempo.

Pronto, é isto... junto-me à tua causa, querida Maryposa! Greve emocional!

Pall Mall disse...

Só passei aqui para agradecer os posts. Aquilo começou há pouco tempo, e é mais para os desabafos e para a minha veia literária. Com o tempo, compõe-se...


E com o tempo, quem sabe, podemos conhecer-nos melhor. Temos todo o tempo do mundo... Beijo.

Break Silence disse...

Independentemente do que te aconteceu, acima de tudo deves acreditar que novos dias viram e novas pessoas iram aparecer na tua vida. Acima de tudo acredita na tua própria capacidade de criar a tua felicidade.
Beijos