15 dezembro, 2011

a(DOR)ar

Desculpa se não consigo parar
Se persisto no erro
Se custa a sarar
Se me assombra o medo
Se choro em segredo
E receio ver tudo a acabar

Perdoa se insisto em falar
Se volto à mesma história
Se me magoa a memória
Se sinto no peito
Se fico sem jeito
Mas fico sem ar

...quero dizer-te que te adoro
que te sinto
que te quero
que sorrio
que arrepio
mas dói a Dor...ar

2 comentários:

little fairy disse...

Lindo! Como sempre...

http://girlsjustwanttohavefuun.blogspot.com/ disse...

A realidade que transcende...texto belíssimo*